terça-feira, 12 de junho de 2007

Um dia qualquer

Falas de amor, e eu ouço tudo e calo
O amor na Humanidade é uma mentira.
É. E é por isto que na minha lira
De amores fúteis poucas vezes falo.
(Augusto dos Anjos)

3 comentários:

Fernando Borges de Moraes disse...

...mas não te interessam as "mentiras sinceras"?

Si disse...

nada tenho pra falar do amor e outras delícias...

Lilianne disse...

Mentira é mentira.